Depois de várias remarcações, finalmente a viagem para o Rio Grande do Norte aconteceu, o roteiro incluiu na ida Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, e a volta Alagoas, que na minha opinião em termos de Brasil só perde para Arraial do Cabo-RJ no quesito cor do mar e da areia, mas ganha disparado por ter um mar caliente, águas mornas e cristalinas.

 Ficamos hospedados de 13 a 20/03 no Resort Pipa Lagoa em Tibau do Sul-RN, bem pertinho de Pipa, o principal balneário do litoral sul do Rio Grande do Norte, distante 85 km de Natal.

Pipa se assemelha à Arraial D’Ajuda na Bahia. A principal avenida de Pipa é a dos Golfinhos, é onde tudo acontece, um olhar mais atento revela uma diversidade de idiomas, culturas e ritmos, a noite os bares e restaurante ficam lotados de turistas, a vida noturna é agitada, belas praias com falésias que podem passar dos 20m de altura e o incrível chapadão. O hotel estava lotado, houve várias atividades à beira da piscina, luau, Dj, etc.

Em Tibau do Sul o restaurante da Pousada Sossego Surfcamp (@sossegosurfcamp) aberto ao público tem muito boa gastronomia e excelentes acomodações, os anfitriões foram muito atenciosos.

Na praia do centro de Tibau é possível pegar uma lancha até o centro da lagoa dos Guaraíras, com a maré baixa surgem bancos de areia, uma experiência imperdível.

Em Natal o passeio obrigatório é a subida nas dunas de Genipabu de buggy e com emoção, fomos com Marcel (@marcelnatalrn), bugueiro experiente, se tem problema de coração, peça sem emoção.

No roteiro estava São Miguel do Gostoso, localizado à 100 km de Natal sentido litoral norte. Depois da entrada de São Miguel, percorrendo 2km chegamos onde começa a BR-101 (km zero).

Sendo baiano de Salvador com muito orgulho, não podia deixar de passar em outra Baia, a Formosa-RN, e agora famosa, cidade natal de Ítalo Ferreira (@italoferreira) campeão mundial e olímpico de surf, fomos informados que o campeão não se encontrava na cidade, mas não inviabilizou tirar umas fotos com o campeão, quer dizer, no monumento em sua homenagem. Fizemos passeio de buggy até a divisa da Paraíba, encontro do rio Guaju com o mar, bom de mais!

Em Pernambuco, Recife, Olinda e Porto de Galinhas são paradas obrigatórias, mas também fomos à Coroa do Avião, uma pequena ilha pertencente ao município de Igarassu, de onde embarcações fazem a travessia , também é possível pela Ilha de Itamaracá, mas preferimos ir pela PE-014 até a Marina Gavôa, de lá pegamos uma lancha, a ilha é linda e muito badalada.

Partimos para Alagoas bem cedo, especificamente Praia de Barra Grande em Maragogi, seguimos a tábua de marés que apontava 0,1 as 11:00hs do dia 20/03 na esperança de ver o caminho de Moisés, como era um domingo, tinha tanta gente que mesmo que ficasse visível na maré baixa, a beleza seria prejudicada. Segundo um nativo, para que o caminho de Moisés fique totalmente visível à maré deve ser 0,0 de altura na tábua, este ano isso aconteceu 4 vezes à noite, sendo 3 em janeiro e 1 em março, agora só ano que vêm.

Ficamos em Maragogi e visitamos à praia de Antunes, da Bruna e piscinas naturais, em Maceió fomos à praia de Ponta Verde, Jatiúca e Pajuçara.

No resumo da ópera foi muito divertido, agradeço a Deus e às minhas navegadoras que me colocavam volta a rota, quando eu me perdia. Abaixo uma pequena amostra destes 15 dias.

 

 



  MACEIÓ-AL


SÃO MIGUEL DOS MILAGRES-AL


MARAGOGI-AL


COROA DO AVIÃO-PE


OLINDA-PE